Saúde & BelezaSaúde

Ultrassonografia das mamas

Diagnóstico precoce pode ser decisivo na cura do câncer de mamas

O câncer de mama é o câncer mais prevalente nas mulheres em todo o mundo, inclusive no Brasil. É um câncer muito comum, que pode ter consequências devastadoras se não tratado a tempo.

Receber um diagnóstico de câncer pode ser assustador, mas saiba que, se diagnosticado precocemente, o câncer de mama possui grandes chances de cura sem deixar sequelas.

Portanto, é fundamental o exame periódico das mamas, para que o câncer de mama possa ser detectado o mais breve possível, tratado e curado. Dentre os exames de imagem disponíveis para obter o maior número de informações possível sobre a doença, encontra-se o ultrassom das mamas.

O que é o ultrassom?

O ultrassom é um exame de imagem que emite e capta ondas sonoras por meio do contato com o corpo humano. As ondas emitidas são absorvidas de forma diferente pelos diferentes tecidos do corpo, formando imagens das estruturas internas do corpo. Segundo a médica, Dra. Julieta Schramm, da Ultraclinic Ultrassonografia, essas imagens são analisadas por um profissional especializado, que é capaz de avaliar anormalidades das estruturas corporais. “O ultrassom não utiliza nenhum tipo de radiação ionizante, é um exame rápido e simples de ser realizado”, explica.

Qual a importância da ultrassonografia das mamas?

De acordo com a Dra. Julieta Schramm, enquanto a mamografia é o exame que rastreia a existência do câncer de mama, por ser capaz de detectar alterações logo em seu início, a ultrassonografia das mamas é um exame que permite uma análise complementar detalhada, principalmente quando há uma inconclusão na mamografia e também para mamas densas.

“A ultrassonografia mamária não substitui a mamografia, ela auxilia na detecção de possíveis lesões na mama, como aquelas que podem ser palpadas, mas não são visualizadas na mamografia, ou em mulheres com tecido mamário denso”, ressalta a médica. Segundo ela, mulheres com menos de 40 anos, com histórico familiar de câncer, pacientes que precisam de avaliação de implantes de silicone ou gestantes que não podem ser expostas a exames com radiação ionizante também é indicado a ultrassonografia. “Além disso, a ultrassonografia auxilia no diagnóstico entre lesões sólidas e císticas, que aparentemente são semelhantes na mamografia”, ressalta.

O ultrassom ainda permite uma avaliação com maior detalhamento da mama, no caso de uma mamografia com resultado positivo, ajudando o médico a melhor avaliar o caso e tomadas de decisões em relação ao tratamento.

Assine nossa Revista

Garanta sua assinatura e receba a revista em casa!